Pintou um
grande negócio!

Operação simples e lucrativa, seu melhor investimento em franquia.

Cadastre-se!

+

anos no mercado. SOMOS
AUTORIDADE
EM TINTAS

%

dos Franqueados
RESERVARAM
sua Segunda Loja

+

cidades MAPEADAS
estrategicamente Disponíveis
para NOVAS LOJAS

+%

das Franquias
tiveram RETORNO do Investimento INICIAL
já no Primeiro Ano

+%

das METAS ATINGIDAS
no 1º semestre
de 2020

As melhores marcas em um só lugar!

Porque ser um Franqueado
PINTA MUNDI TINTAS?

Somos AUTORIDADE EM TINTAS. Somos como uma família e estamos próximos dos nossos franqueados garantindo uma operação e gestão com foco na lucratividade. Temos ainda, forte relacionamento com as melhores marcas de tintas e acessórios para pintura. Por este motivo, podemos oferecer ótimas condições de mercado, sejam em negociações comerciais, sejam em projetos de inovação, modernidade, treinamentos, campanhas de marketing institucional, promocional ou de fidelização, tudo pelo menor investimento com um negócio de fácil operação.

Um modelo de franquia
FORTE E COM RESULTADOS!

Aqui você encontra um baixo investimento inicial para montagem de uma LOJA COMPACTA: a partir de R$ 159 mil reais,
já incluso taxa de franquia, reforma, equipamentos e o estoque inicial. Esta é com certeza a melhor forma de ingressar no MERCADO DE TINTAS.
Venha ser um franqueado PINTA MUNDI TINTAS!

1

Primeiro contato

2

Reunião de apresentação

3

Análise de documentos

4

Assinatura do contrato

5

Procura do ponto

6

Treinamento

7

Inauguração da loja

LOCALIZAÇÕES

ESTRATÉGICAS

A PINTA MUNDI TINTAS tem disponibilidade para abertura de novas lojas franqueadas em todo o BRASIL.

Valído para cidades acima 40 mil habitantes.

Taxa de Franquia
R$ 50 mil

Retorno de
18 a 24 meses

Loja Compacta
Faturamento mensal*
R$ 70 mil

Loja Padrão
Faturamento mensal*
R$ 120 mil

Lucro médio*
15% a 20%

Sem taxa de
renovação de contrato

Operação simples
você e + 1 funcionário

Taxa de Royalties e fundo de Propaganda cobrado sobre as compras

VANTAGENS E BENEFÍCIOS de ser
Franqueado PINTA MUNDI TINTAS!

MARCA FORTE

Somos Autoridade em Tintas

COMPRA DIRETO

dos Fabricantes

BAIXO CUSTO DE OPERAÇÃO

Equipe enxuta e baixo aluguel

MARKETING FORTE

Campanhas e Estratégias agressivas!

PLANO DE NEGÓCIOS

ESTRUTURADO

Pinta Mundi Tintas - Mogi das Cruzes
GESTÃO

com foco

no LUCRO!

ESTOQUE REDUZIDO

Loja compacta, menor investimento

GEOMARKETING

Análise do ponto e mercado

SISTEMA DE GESTÃO
INTEGRADO NO CELULAR

A loja na palma da sua mão

BOA LUCRATIVIDADE

e BAIXA COMPLEXIDADE

MERCADO de
CASA & CONSTRUÇÃO

É um mercado que não para DE CRESCER, com média de 10% ao ano!

MERCADO de
FRANQUIAS

É um investimento sólido. As lojas franqueadas tem melhor performance e segurança do que os negocios independentes, por todo suporte e apoio que recebem. O mercado de franquias cresce em geral 9% ao ano!

MODELOS DE NEGÓCIO DE ACORDO COM O SEU PERFIL

Loja Compacta

Sua Loja de Tintas de 80 a 99m², com investimento inicial a partir de R$ 159 mil. Para cidades a partir de 40 mil habitantes.

Loja Padrão

Sua Loja de Tintas a partir de 100m². Seja proprietário de um negócio rentável, com credibilidade e com investimento que cabe no seu bolso.

STORE IN STORE

Seu espaço Loja de Tintas, dentro de um depósito de material de construção, home center, Hipermercados. Consulte condições especiais.

Invista em um Modelo de Negócio de Sucesso!
Já testado, com Franqueados Satisfeitos e que já reservaram uma Segunda Unidade de franquia.

COM A PALAVRA, O FRANQUEADO!

Item 1

Luis

Unidade Sapopemba/ SP

"Estava à procura de um novo negócio no ramo de construção, mais precisamente tintas. Optei pela PINTA MUNDI TINTAS pois desde o primeiro momento fui muito bem acolhido pela equipe de expansão e me transmitiram muita honestidade em todos os sentidos. Foram fatores determinantes para a minha tomada de decisão. Estou muito satisfeito com minha loja, inclusive os resultados superam a minha expectativa e com isso, tenho planos de expandir minha atuação na rede, abrindo novas lojas e para ganhar cada vez mais mercado."

Item 1

Ricardo

Unidade Piracicaba/ SP

“Conheci a PINTA MUNDI TINTAS em uma feira voltada a franquias e me senti muito atraído pelos números. Com isso, tomei a decisão de avançar nas negociações. Recebo hoje uma assessoria muito boa por parte da equipe da franqueadora e estou muito satisfeito em fazer parte da rede e espero crescer cada vez mais na minha região.”

Item 1

Gislan

Unidade São Bernardo do Campo/ SP

"Sempre tive o sonho de ter meu próprio negócio. Conheci a PINTA MUNDI TINTAS como prestador de serviços e logo me identifiquei com a marca e por ser uma loja de operação fácil e de alta lucratividade. Sou franqueado da unidade PINTA MUNDI TINTAS de São Bernardo do Campo, SP e estou imensamente feliz e realizado."

Item 1

Edson

Unidade Itapema/ SC

“Quando estava à procura de empreender, achei muito interessante a forma como a PINTA MUNDI TINTAS trabalha: poucos funcionários e operação enxuta. Com isso, já conseguimos adentrar em um mercado bem interessante já sendo muito competitivo. A forma de condução da franquia é de maneira bem séria, mas ao mesmo tempo, somos tratados como família. Os primeiros meses parecem mais difíceis, porém com seis meses os resultados positivos já aparecem. Espero ter uma loja consolidada, com uma operação lucrativa e continuar feliz junto à franquia, rendendo bons resultados à todos os envolvidos na operação. Tenho certeza que estou no caminho certo para alcançar meu objetivo, pois a o apoio da franqueadora na operação é fantástico.”

Item 1

Alessandra

Unidade Tucuruvi/ SP

“Poder trabalhar em família, ser uma franquia que não depende de loja em shopping e não possuirmos compromisso obrigatório de compra mensal, foram os principais fatores que me levaram a escolher a PINTA MUNDI TINTAS. Temos hoje um excelente suporte e uma ótima abertura pra sugestões e críticas. Atualmente o que mais me deixa satisfeita é a possibilidade de ter trabalhado em tempos de pandemia. Esperamos em breve poder investir em mais uma loja, crescer no ramo e poder colher os frutos do trabalho dedicado que estamos fazendo.”

Item 1

Paulo

Unidade Vila Mascote/ SP

“Vários fatores me levaram a optar pela franquia PINTA MUNDI TINTAS. Além de ser uma franquia em fase de expansão, me interessei pelo baixo custo fixo, necessidade de poucos funcionários, ótimas condições comerciais e por fim, os produtos em si, pois tinta além de essencial, possui validade longa. Apesar do pouco tempo no negócio, estou bem satisfeito, pois minha loja vem performando bem e mesmo em tempos difíceis, estamos conseguindo um aumento no faturamento mês a mês. Enxergo um futuro bem promissor nesta parceria com a PINTA MUNDI TINTAS, neste ritmo espero adquirir mais uma loja daqui um tempo.”

Item 1

Iossef

Unidade Imirim/ SP

“Eu buscava um negócio com retorno rápido e seguro e o modelo de franquia da PINTA MUNDI TINTAS me pareceu o ideal para começar a empreender e ter o meu próprio negócio. Mesmo quando houve retração econômica, com o apoio da franqueadora seguimos em frente e continuamos a fornecer tintas de qualidade a um preço acessível seguindo o padrão da rede. Esperamos o fortalecimento da economia brasileira para atender a demanda reprimida de moradia e tudo que a envolve, como são as tintas. O momento é de nos preparamos da melhor forma para estarmos prontos e sairmos na frente no momento de virada do mercado.”

Pinta Mundi Tintas na Mídia

No franchising, se é para crescer, que seja na crise

11Set

Jornal Diário do Comércio -  Por Karina Lignelli 11 de Setembro de 2020 às 07:00   FRANCHISING DA CONSTRUÇÃO O setor que apresentou 15 semanas seguidas de crescimento desde maio - o da construção civil - não poderia fazer diferente no franchising. Exemplo que ilustra bem esse avanço é a Pinta Mundi Tintas.  Há 30 anos na ativa, a rede não só tem dobrado o número de unidades na pandemia - de 20 para 40 -, como tem batido recordes de faturamento. Só em julho, a alta ficou 122% acima da meta projetada para o mês.  A operação enxuta, com alto controle de gastos, boa negociação de preços com fornecedores, estoque dimensionado para alto giro e lucratividade puxaram a alta, segundo o fundador Nassim Katri.  Os novos hábitos criados pelo isolamento e pelo home office, que favoreceram o mercado de obras e reformas residenciais, também ajudaram na expansão da rede.  "Foi uma mudança cultural forte: a pandemia criou a tendência de valorizar o lar, a casa... Então, realmente conquistamos recordes de faturamento, baseados em uma comunicação simples e mostrando o beneficio de que, com pouco dinheiro, as pessoas podem melhorar sua qualidade de vida", afirma.  Outros fatores também colaboraram para atrair novos franqueados, diz Katri, como a loja compacta e o custo de investimento acessível (a partir de R$ 159 mil), além dos muitos imóveis vazios, que facilitam negociar os pontos. E a disponibilidade de mão de obra, que abriu caminho para investidores como o ex-bancário Klaus Martins, que já planejava entrar para o franchising após 15 anos no setor financeiro. Avaliando marcas, riscos e oportunidades de empreender desde 2018, optou por se tornar franqueado da Pinta Mundi. E inaugurou sua loja em julho último, na Vila Maria (Zona Norte da capital paulista).  A escolha foi feita por observar que a rede vem crescendo e abrindo lojas todos os meses, mesmo com a crise, afirma. "Isso mostra que ela está bem posicionada no mercado de tintas.”  Outros diferenciais que o levaram a investir em uma franquia nesse momento, segundo Martins, são a simplicidade da operação, o volume negociado pelo franqueador, e a composição de mix de produtos da loja.  "Como loja individual, eu não teria condições e preço que tenho sendo franqueado. Além disso, os treinamentos são fundamentais para conquistar conhecimento técnico”, afirma ele, que diz que, no primeiro mês, bateu em 115% a meta da franqueadora, e espera um aumento de 50% nas vendas até dezembro.  Mas negócios como a Pinta Mundi e a Mr.Fit manterão o crescimento sustentável no pós-crise? Para Cláudia Bittencourt, sócia-fundadora e diretora geral do Grupo Bittencourt, se bem estruturados, vão continuar sim. Porém, os potenciais franqueados devem ficar atentos nesse momento, pois devem avaliar a consistência e a estrutura do negócio, de acordo com critérios técnicos e pesquisas que devem ser realizadas antes de assinar qualquer compromisso ou efetuar qualquer taxa. "Tanto para empresários que passarão a expandir seus negócios, como o empreendedor que pretende abrir o seu negócio próprio, o olhar para o franchising vai ser potencializado pós-pandemia", sinaliza.  Clique Aqui e leia a matéria na íntegra  
continuar lendo
Perdas e ganhos do franchising na pandemia - O Estado de SP

09Set

Com boa parte de suas operações instaladas em shoppings centers, as franqueadoras brasileiras viram-se em situação alarmante na pandemia. Muitas marcas dependiam exclusivamente deste canal de distribuição e sofreram duras perdas em faturamento. Conforme dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), entidade que congrega o setor, a queda média do faturamento das franquias foi de 48,2% em abril; 41% em maio e 30,1% em junho. Com quase 50% a menos de faturamento – deve-se lembrar que esse número reflete uma média do setor e que também leva em conta as operações que não sofreram com a pandemia e as que até lucraram com este momento e, portanto, algumas redes podem ter perdido muito mais que metade de seus ganhos – , não é difícil imaginar-se que as franquias demitiram pessoas, fecharam operações e suspenderam relações com fornecedores. O encadeamento de empresas envolvidas numa crise sempre é grande e, quando um setor é duramente atingido, a situação reflete-se em fornecedores e prestadores de serviços, que perdem clientes. Assim, de consultorias, escritórios de design e arquitetura, advogados, agências de marketing e comunicação, gráficas, empresas de embalagem e descartáveis, por exemplo, a fornecedores de matéria-prima e indústrias foram prejudicados com o fechamento dos shoppings e das franquias. Quem acompanha o Franchising desde o seu começo jamais viu uma crise como esta. Passaram-se governos e trocaram-se moedas, o sistema teve seu boom, nos anos de 1990, com desaquecimentos e reaquecimentos em diversos períodos, tendo que se reinventar, por muitas vezes, mas jamais foi impedido de receber seus consumidores. E quais foram os aprendizados das redes, após todo o caos? Nunca foi preciso agir tão rápido para sobreviver. Algumas marcas conseguiram. Outras, demoraram. Houve aquelas que pareciam já estar preparadas. E pode haver quem ainda nem se deu conta de onde veio a onda que o atingiu. Analisando a situação hoje, quase seis meses depois do início da pandemia, que imaginávamos que duraria dois meses, no máximo, já conseguimos tirar algumas conclusões. Uma delas é que alguns setores souberam aproveitar a crise para ganhar dinheiro. Quem trabalhava com delivery, por exemplo, viu no decorrer da pandemia uma situação bastante propícia: em casa, sem poder sair, só restava à população pedir comida e tentar, assim, reduzir o impacto do isolamento social. Para se ter ideia, uma pesquisa realizada pela Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, mostrou que as vendas por delivery cresceram quase 95% entre janeiro e maio deste ano, em comparação aos mesmos meses do ano passado. O pico de crescimento se deu a partir de maio, quando o consumidor percebeu que, realmente, ficaria em casa, e quando sentiu menos medo da situação econômica, segundo os analistas da pesquisa. Redes que não trabalhavam com delivery ou que viam nesta modalidade apenas um complemento para sua operação passaram a ter nela a principal atividade do negócio. A Amor aos Pedaços, tradicional franqueadora a operar em shoppings, já dispunha de comércio eletrônico e delivery, mas com pequena participação em seu faturamento. Na pandemia, passou a trabalhar fortemente com entregas. Essa não foi a única mudança na marca: a franqueadora também criou kits especiais para pequenas comemorações em casa, apenas com o núcleo familiar. Se, antes, os kits continham quantidade de alimentos suficientes para dez pessoas, agora as ‘festas’ passaram a atender de dois a quatro comensais. Bolos menores, menos doces – mas sem perder o cliente. E diversas outras marcas fizeram o mesmo. Surgiu o delivery de roupas, cosméticos, aparelhos eletrônicos. Nunca se entregou tanta coisa – e essa tendência pode nunca mais desaparecer das redes franqueadoras. E quem não tinha loja virtual, como ficou? Certamente, perdeu muito. No franchising, houve certo receio, por parte de algumas franqueadoras, de não ter e-commerce, de forma a não concorrer com as lojas físicas. A dificuldade de repassar as vendas para as unidades franqueadas ou de fazer com que esse canal de distribuição de produtos entendesse que as vendas virtuais são outro canal, independente, adiou a decisão de empresários de implantar o e-commerce. E, na pandemia, muitos deixaram de ganhar. Essa perda fez com que inúmeras marcas repensassem seus canais de distribuição, criando novas políticas para conseguirem relacionar-se melhor com a questão, sem perder novos clientes e oportunidades. Em relação aos setores, quem perdeu e quem ganhou? Em Construção, vimos números expressivos. Para se ter ideia, a Pinta Mundi Tintas, uma pequena franqueadora de lojas de tintas, com cerca de 30 unidades franqueadas, viu a meta de faturamento de suas lojas ser batida nos meses de maio, junho e julho, tendo em julho um incremento de 122%. O franqueador atribuiu o feito às obras realizadas pelas pessoas que se encontram em home office: com mais tempo em casa, pintar os ambientes tornou-se importante para o bem-estar familiar e as reformas domésticas cresceram na pandemia. Já as escolas, de modo geral, viraram-se como puderam. A maioria delas investiu pesado na manutenção de seus alunos por meio de cursos online, já que as aulas presenciais foram suspensas. Houve muitas perdas, especialmente para os cursos de idiomas, que sofrem paralelamente ao desemprego, quando o aluno corta a despesa extra. Estratégias interessantes foram criadas: uma rede de ensino profissionalizante do interior de São Paulo, a MicroPro Desenvolvimento Profissional e Comportamental, com 38 unidades franqueadas, doou 1.000 bolsas para um curso EAD, de forma a atrair mais atenção para sua marca. O sucesso da campanha fez com que, agora, a franqueadora criasse outro curso e o disponibilizasse para jovens e seus familiares, ampliando o número de bolsas para 10 mil. Desta forma, além de manter alunos ligados à marca, está atraindo quem não a conhece, de forma a ter atenção de potenciais novos alunos. Mas, isso só foi possível a partir de uma plataforma de ensino online já estruturada antes da pandemia, que permitiu que a empresa operasse no sistema de ensino à distância. As prestadoras de serviços também obtiveram perdas e ganhos. As lavanderias foram bastante atingidas porque, em casa, não houve grande necessidade de usarem-se roupas que o brasileiro costuma lavar neste tipo de estabelecimento – e o movimento caiu. Entrar nas residências e nas empresas dos clientes não foi tarefa fácil, diante da necessidade do isolamento social e do medo da contaminação por coronavírus, então, as redes que prestam serviços domésticos precisaram reinventar-se. A Jan-Pro, por exemplo, adaptou seus serviços de limpeza profissionais para atender empresas que precisam justamente de ambientes mais limpos e livres de infecções. Apostando neste nicho, conseguiu manter suas franquias em atividade. Mais uma vez, a rapidez e a estratégia de se pensar em rede salvou um negócio. A pandemia fez com que franqueadores e franqueados pudessem sentir, definitivamente, que fazer parte de uma rede pode ser determinante para o sucesso ou o fracasso de um negócio. As marcas mais estruturadas conseguiram agir rapidamente, reverter a situação, estrategicamente, e sobreviver ao caos. Algumas já vinham se estruturando para atuar no ambiente virtual – fosse ele com aulas EAD ou e-commerce – e puderam ter nesse investimento a salvação do negócio. Outras tiveram caixa para implantar estratégias que garantiram a sobrevivência da marca, enquanto houve aquelas que apostaram na criatividade e no poder de adaptação para não quebrar. Certamente, foi infinitamente mais difícil para quem não faz parte de uma rede e teve que pensar e agir sozinho, sem respaldo de uma equipe, uma marca consolidada. Por fim, acredito que tanto a grande perda quanto o grande ganho da pandemia, para as franqueadoras, deu-se no relacionamento do franqueador com sua rede franqueada e dos franqueados, entre si. Falando-se primeiro em perdas, se pensarmos nas marcas que não investiram em formar uma base relacional séria, sólida e extremamente transparente com seus franqueados, não vejo como elas sobreviverão sem sequelas a esta pandemia e à crise. Não é possível que, no caos, números maquiados fiquem escondidos, relacionamento ruim com fornecedores não seja ainda mais prejudicado e desonestidade com o mercado e com o consumidor fique acobertada. Portanto, infelizmente, quem faz (ou fazia) parte de uma marca que pratique alguma inconsistência dificilmente salvou seu negócio ou terá sucesso, daqui para a frente. E o relacionamento entre o franqueador que não oferece boas práticas com sua rede não tem chances, depois de todos os acontecimentos que vivemos. Já os ganhos das redes que praticam o Franchising Consciente podem ser fortalecedores para a marca. É ilusório achar que a pandemia não deixará sequelas, ainda que mínimas, nos empreendedores. Mas, presenciamos redes unidas, com franqueados ajudando-se, nas mais variadas frentes, e franqueadores apoiando seus parceiros em todos os aspectos. E, certamente, quem faz parte de uma rede busca esse tipo de relacionamento. Não é possível determinar quando (e se) o varejo voltará ao normal, como era antes. Como não conseguimos adivinhar o futuro, porque ele é aleatório, precisamos pensar bem nas atitudes que tomamos, hoje, para nos prepararmos para os adventos que podem desestabilizar nossos projetos. *Melitha Novoa Prado é advogada especializada em Direito Empresarial, Franchising e Varejo. Especialista em Negociação, Mediação e Arbitragem; membro da ABF (Associação Brasileira de Franchising) e diretora jurídica do RDI (Retail Design Institute), vice-presidente do Conselho Curador da Plan International e voluntária da Obra do Berço   Clique Aqui e leia o texto na fonte
continuar lendo
Uma franquia para jovens empreendedores

08Set

Se você é jovem e nunca pensou em ter uma loja de tintas, as histórias dos franqueados da PINTA MUNDI TINTAS certamente o convencerá de que esta é a franquia que mudará a sua vida    Albert Katri tem apenas 24 anos,  e já é um franqueado de sucesso! À frente da loja PINTA MUNDI TINTAS de Perus, zona Leste de São Paulo, ele ri quando questionado se esse tipo de negócio é indicado para jovens. “Acredito que atuamos em um ramo que não desperta nos jovens um grande interesse porque eles não entendem, a princípio, a baixa complexidade da operação e a alta lucratividade. Quando, no fim do mês, eu ganho três vezes mais do que se estivesse empregado, vejo que uma loja de tintas é um negócio para empreendedores de quaisquer idades”, diz ele. Operando a loja há mais de três anos, o jovem está pronto para abrir a segunda franquia. “Já estou em busca do ponto. O investimento da segunda loja virá do lucro da primeira”, conta.   O casal Luana  e Gustavo  Rocha, de 26 e 28 anos, respectivamente, também decidiu que o mercado de tintas pode ser uma opção interessante para jovens que querem empreender. Oriundos do segmento de eventos, eles se viram em situação profissional difícil na pandemia, quando o mercado em que atuavam sofreu forte impacto. “Ambos trabalhávamos na empresa de minha família e os eventos simplesmente foram cancelados. Foi então que decidimos conhecer algumas franquias, em segmentos diferentes. Chegamos a ter reuniões com marcas de roupas e cosméticos, mas não nos identificamos. Ao conhecer a PINTA MUNDI TINTAS, sentimos que o negócio tinha muito a nos oferecer”, comenta Luana. Ela e o esposo são empreendedores natos e a abertura  da loja, na cidade de Sumaré (SP), aconteceu em  setembro, em plena pandemia. “Recebemos todo o suporte da franqueadora e estamos muito entusiasmados! Estamos recebendo os treinamentos técnicos e operacionais e queremos atender o público de nossa cidade de forma personalizada”, explica Gustavo. Os novos franqueados dizem estar bastante ansiosos pelo evento de inauguração, que ocorrerá paralelamente com uma ação solidária, idealizada pelo casal. “Queremos arrecadar alimentos não perecíveis, roupas para adultos e crianças e brinquedos para doarmos para instituições beneficentes de nossa cidade. E, também, desejamos movimentar a cidade, participando de eventos beneficentes e promovendo a marca junto ao público. Temos muita energia e boas ideias e, certamente, uma loja de tintas colorirá ainda mais nossos planos, que é, quem sabe, ter a segunda loja nos próximos anos”, finaliza Luana.   A franquia PINTA MUNDI TINTAS A PINTA MUNDI TINTAS é uma varejista de tintas e acessórios para pintura com 30 anos de história e parceria com indústrias de tintas como Suvinil, Coral e Sherwin-Williams, além de acessórios como Condor e Tigre. A rede é composta por mais de 30 lojas e está em plena expansão. Trata-se de uma franquia com operação enxuta, de baixa complexidade, que permite ao franqueado trabalhar com mais um colaborador, em horário comercial. Por ser uma operação com tais características, permite ao franqueado ter flexibilidade de horários. A PINTA MUNDI TINTAS tem algumas características muito particulares, como franquia. Em primeiro lugar, é uma marca completamente desburocratizada, que tem como princípio facilitar a operação da unidade franqueada. Para se ter ideia, o franqueado compra diretamente do fabricante homologado pelo franqueador, o que reduz custos e prazos de entrega e aumenta as margens de lucro, além de proporcionar flexibilidade nos prazos de pagamento. “A franqueadora negocia os preços pelo volume de vendas, mas o franqueado compra diretamente, conforme o perfil de seu público consumidor. Não impomos compras mínimas ou produtos que ficarão encalhados em estoque porque não correspondem ao que é vendido naquela região, por exemplo”, explica Shirleine Diniz, executiva à frente da expansão da marca e responsável pela abertura de novas lojas franqueadas. O próprio layout da loja proporciona facilidade na operação e permite ao cliente visualizar os produtos, bem como a torna bem atrativa no investimento inicial. “A loja foi pensada para ser eficiente, bonita e de baixo investimento. Expomos os produtos de maneira organizada e é do interesse do consumidor observar as latas de tinta e os acessórios, então, não é necessário investir em alta complexidade de materiais, que encareceriam o projeto. Com todo esse estudo, conseguimos fixar o valor de investimento em uma loja compacta completa (80 m2) iniciando-se em R$ 159 mil, já com a taxa de franquia inclusa”, diz a executiva. Ela também aponta o baixo investimento em uma PINTA MUNDI TINTAS como uma oportunidade de negócios. “Oferecemos uma loja completa, que cabe no bolso de quem está se desligando de uma empresa. Na PINTA MUNDI TINTAS, trabalha-se em horário comercial, portanto, há tempo para as atividades familiares e o lazer”, diz. Por fim, Shirleine Diniz aponta o incentivo que a PINTA MUNDI TINTAS está oferecendo a novos franqueados da rede: “Aqueles que nos procurarem para conhecer a marca e assinarem contrato nos próximos meses terão desconto de 20% na taxa de franquia, que hoje é estipulada em R$ 50 mil”, finaliza.   Perfil Marca: PINTA MUNDI TINTAS Tipo de negócio: Multimarcas varejista de tintas e acessórios Ano da fundação: 1990 Início da franquia no Brasil:  2017 Total de unidades no Brasil: mais de 30 lojas Investimento inicial: a partir de R$ 159 mil (incluindo a taxa de franquia e estoque inicial) Taxa de franquia: R$ 50 mil Capital de giro: De R$ 30 mil a R$ 40 mil Royalties: 5% das compras Taxa de publicidade: 2% das compras Área mínima: De 80 m2 a 150 m2 Nº de funcionários: De 1 a 2 Faturamento bruto: média de R$ 1 milhão por ano Lucro líquido:  15% Prazo de retorno: de 18 a 24 meses Prazo de contrato: 5 anos Apoio ao franqueado:  Orientação na escolha do ponto comercial; treinamento operacional ao franqueado e equipe; manuais de gestão; consultoria técnica administrativa, financeira e operacional, software de gestão, fornecedores homologados. Telefone: (11) 94159-4241 E-mail: franquias@pintamundi.com.br Site: www.franquia.pintamunditintas.com.br Leia Aqui a matéria na fonte.
continuar lendo
Pinta Mundi Tintas na Revista Exame

04Set

Black Friday do Brasil: franquias dão vouchers e descontos de até 70% No rol de mimos das redes de franquias estão ainda condições facilitadas para novos franqueados, como descontos ou parcelamento na taxa de franquia   A Semana do Brasil, campanha de descontos no varejo que virou uma espécie de Black Friday às vésperas do feriado da Independência, comemorado na próxima segunda-feira, 7, está levando muitas redes de franquias a oferecer descontos de até 70% nos produtos aos consumidores. No rol de mimos para atrair clientes nos próximos dias estão promoções do tipo “pague 1 leve 2”, vouchers para novas compras, brindes e até frete. Há ainda redes de franquias com condições facilitadas para novos franqueados, como descontos ou parcelamento na taxa de franquia. No ano passado, cerca de 3.000 lojas participaram da chamada “Black Friday verde e amarela”. Segundo levantamento realizado pela Cielo, na comparação com o mesmo período de 2018, a “Semana do Brasil” de 2019 fez o varejo crescer 11,3%. Os setores que mais cresceram em relação ao ano anterior foram os de cosméticos (19,8%), móveis e eletrodomésticos (12,6%), vestuário e artigos esportivos (6,1%) e supermercados (4,5%). Veja, a seguir, algumas das redes de franquias com promoções para a Semana do Brasil. Pinta Mundi Tintas   Para novos franqueados, a rede de franquias de tintas e acessórios para pintura, com mais de 30 lojas em quatro estados, vai dar desconto de 20% na taxa de franquia para o candidato que iniciar negociações na Semana do Brasil. O valor da taxa, já com desconto, fica em 50.000 reais. O investimento total em uma loja compacta começa em 159.000 reais.   Clique aqui e leia a maéria na íntegra
continuar lendo